Mao na Massa principalNesta terça-feira (11), membros do Ministério Público do Amapá (MP-AP), empresários e representantes de organizações não governamentais puderam acompanhar a evolução do projeto “Mão na Massa”, iniciativa articulada pela Promotoria da Infância e Juventude de Santana, que está qualificando jovens em situação de vulnerabilidade social para o mercado de trabalho.

O projeto nasceu da parceria entre o MP-AP e o Lar Bethânia, por meio do Instituto Marcelo Cândia, localizado no município de Santana. O curso épaes realizado nas instalações do instituto e a empresa de trigo O Moinho, que acreditou na ideia, assumiu a responsabilidade pela execução do primeiro curso de panificação para 60 jovens.

A empresa disponibilizou toda a estrutura, que compreende equipamentos de panificação, materiais e insumos necessários ao aprendizado dos alunos. O curso tem duração de 80h/aulas e a formatura da primeira turma ocorrerá em um mês.

Miguel AngelExistem mais de 600 padarias no Estado, o que aumenta a expectativa de todos sobre as chances de um emprego formal ou o surgimento de novos empreendimentos. Nessa certeza, o grupo Soreidom Brasil LTDA renovou o apoio ao projeto, o que permitirá a abertura de novas turmas, com início previsto para o próximo mês de outubro.

“Venho aqui acompanhar o curso e vejo a alegria nos olhos dos alunos. Queria compartilhar isso com meus colegas e parceiros, para que pudéssemosalunos de panificacao ver in loco esses avanços. Estamos criando oportunidades para um grupo de jovens que sempre conviveu com muitas carências. Fico feliz que estejamos aqui e mais ainda, com a sinalização de outras empresas em apoiar o projeto”, comemorou o coordenador do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude (CAOP/IJE), promotor de Justiça Miguel Angel.

 

Apoio e fortalecimento

O procurador-geral de Justiça, Márcio Alves, destacou que a capacitação abre um leque de oportunidades. “Acabamos de ouvir que já existem empresas interessadas em abrir asPGJ Marcio Alves no Lar Bethania membros do MP conhecendo a cozinhaportas para recebê-los. Isso é muito bom. O dinheiro é importante, não resta dúvida, mas, o mais importante mesmo é a dignidade de vocês, é ter uma qualificação e um emprego digno, com salário honrado, fruto do seu trabalho. Isso não tem valor. Aproveitem essa oportunidade”, acrescentou.

Para o instrutor do curso, Ronaldo Costa Lima, funcionário da empresa O Moinho, desde o primeiro contato com os alunos foi possível perceber o que eles mais desejavam. “Via neles uma vontade enorme de entrar no mercado de trabalho, mas sem saber ao certo como as coisas funcionam. Também procurei passar valores fundamentais para o sucesso profissional, como boa vontade, disposição e responsabilidade. Todos estão indo muito bem”, assegurou.

pao especialA procuradora de Justiça Judith Teles, coordenadora-geral do CAOP da Infância, Juventude e Educação, também ressaltou a relevância da colaboraçãoprocuradora Judith Teles entre as instituições públicas e privadas para que mais ações - como o projeto Mão na Massa – possam ser realizadas. “Parabéns a todos os parceiros. Amar não é dizer ‘eu te amo’, amar é fazer o que vocês estão fazendo aqui. Que o alimento de todos seja esse amor. Que vocês possam pegar nessa massa com todo o carinho na certeza de que estamos tomados de alegria em vê-los evoluindo”, disse a procuradora para os alunos.

irma RosaniCoordenadora do Lar Bethânia, irmã Rosani Fiuza, destacou a disciplina dos participantes. “Vocês estão realmente de parabéns. Vejo todos os dias o comportamento e a limpeza de ambiente, ótimos sinais de que teremos grandes profissionais. Quando capacitamos um jovem, mantemos vivo o sonho da maioria deles, que é o de cursar uma universidade. Muito obrigada a todos”.

Ao final, irmã Fiuza aproveitou para cobrar novas linhas de ônibus para facilitar o acesso da comunidade ao local do instituto, situada na VilaGisa Veiga Amazonas.

Participaram da atividade ainda, o procurador de Justiça Jair Quintas; a chefe de gabinete da PGJ, promotora de Justiça Gisa Veiga; o prefeito de Santana, Offirney Sadala; a juíza titular de Vara da Infância e Juventude de Santana, Larissa Noronha; o diretor de marketing da empresa O Moinho, Saulo Pantoja; a presidente do Instituto INOVA, Fabíola Ribeiro; colaboradores do Lar Bethânia e servidores do MP-AP.

Parceiros

maos na massa fazendo pao especialAlém do colaboradores e diretores da empresa O Moinho, estavam presentes representantes dos supermercados Santa Lúcia e Fortaleza, além do grupo Domestilar, que firmou parceria com o projeto para ofertar o curso de montador de móveis. Os supermercados também se comprometeram em contatar os jovens alunos na condição de aprendiz e/ou estágio remunerado, com possibilidade de contemplar todos os participantes do projeto.

 

 

Degustaçãodegustacao I

Os alunos tiveram a oportunidade de demonstrar na prática os conhecimentos e habilidades adquiridas. Preparam uma bela degustação de panificação e confeitaria, com pães, tortas salgadas, doces, pizzas, massas e uma variedade de outros itens feitos a partir do trigo.

 

 

SERVIÇO:

Ana Girlene Oliveira

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá

Contato: (96) 3198-1616

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Diário Eletrônico

Edição Data Visualizar
162/2018 17/09/2018
161/2018 12/09/2018
160/2018 11/09/2018
159/2018 10/09/2018
158/2018 06/09/2018
157/2018 05/09/2018
156/2018 04/09/2018
155/2018 03/09/2018
154/2018 31/08/2018
153/2018 30/08/2018
152/2018 29/08/2018

SOS Mulher

Operação Eclésia

Processos Distribuídos
Res. 110/2014

Sistema Cuidar

Plantões

Espelho do MPAP