Durante sessão de julgamento do Tribunal do Júri, realizado nesta quinta-feira (5), no Fórum de Santana, foi acatada a tese de acusação postulada pelo Ministério Público do Amapá (MP-AP), representado no ato pela promotora de Justiça Clarisse Alcântara, que requereu a condenação do réu pelo crime de homicídio doloso, praticado na direção de veículo automotor, ocorrido em 2012.

 

 

A sessão foi presidida pela juíza Lívia Simone de Freitas Cardoso, da 2ª Vara Criminal de Santana. No ato, Clarisse Alcantara representou a 2º Promotoria de Justiça Criminal e Tribunal do Júri de Santana. “O acolhimento da tese apresentada pelo MP nos deixa felizes. A sociedade não aceita mais essa violência no trânsito e a Justiça de nosso Estado cumpriu seu papel”, salientou a promotora.

 

O crime

 

Em 10 de novembro de 2012, por volta das 3h30, no cruzamento da Avenida Dom Pedro com a Rua Adálvaro Cavalcante, no município de Santana, o réu, que conduzia um automóvel corsa, avançou intencionalmente a preferencial e atingiu outro veículo, uma pick-up Strada. Com a colisão, duas pessoas morreram e outras quatro ficaram lesionadas.

 

Além da condenação de 9 anos e 6 meses, em regime inicialmente fechado, o réu foi sentenciado à perda de cargo público no município de Santana.

SERVIÇO:

Elton Tavares

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá

Contato: (96) 3198-1616

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Diário Eletrônico

Edição Data Visualizar
030/2018 19/02/2018
029/2018 16/02/2018
028/2018 15/02/2018
027/2018 09/02/2018
026/2018 08/02/2018
025/2018 07/02/2018
024/2018 06/02/2018
023/2018/2018 05/02/2018
022/2018 02/02/2018
021/2018/2018 01/02/2018
020/2018 31/01/2018

Operação Eclésia

Processos Distribuídos
Res. 110/2014

Diário Oficial Eletrônico

Ouvidoria

Plantões

Espelho do MPAP